Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Ponto a Ponto se une um Conto

Em Viagem... Dia 1

17.10.19, Olga Cardoso Pinto
Olá a todos que responderam ao meu repto para leitura de contos aqui no blog, lançado na semana passada com o título "Ponto a Ponto se une um Conto" , que consiste em publicar excertos de contos escritos por mim todas as quintas-feiras. Hoje inicio a publicação do conto "Em Viagem...", aguardo os vossos comentários e votos de boas leituras! Um xi- DIA 1      Hoje sinto-me (...)

Hoje não há sol...

16.10.19, Olga Cardoso Pinto
Pois é...o outono está aí! Chuvinha não falta acompanhada pelo forte vento! Como diz a frase (tão batida) - uma imagem vale mais que mil palavras, aqui ficam os votos de... Apesar de hoje não haver sol!

Esta paixão maluca que é escrever!

15.10.19, Olga Cardoso Pinto
Andar quase sempre com a cabeça nas nuvens, decifrando o mais ínfimo das coisas… a atenção está sempre nos pormenores – na inconstância dos dias, do tempo, das notícias, das histórias… ah, as histórias ouvidas aqui e ali. Acontecimentos reais, vidas feitas, passadas, pessoas que existem ou existiram num turbilhão de acontecimentos, existências desfiadas e recontadas para além do tempo…isto é o sumo para o contar! Contar em palavras que surgem como as cerejas. Passar (...)

Ponto a Ponto se une um Conto

10.10.19, Olga Cardoso Pinto
Tenho partilhado neste blog os meus poemas, textos diversos e ilustrações. Pois bem, a partir de hoje e todas as semanas irei publicar os meus contos, em excertos, todas as quintas-feiras. Espero que seja do vosso agrado o meu género de escrita. Para a próxima 5ª feira (marquem na vossa agenda) será o conto “Em Viagem…”, conto 😊 com as vossas leituras e comentários, e se gostarem partilhem, será um prazer ter o vosso feedback! Bjs Aqui fica um cheirinho "Em Viagem...": (...)

Breve Viagem

04.10.19, Olga Cardoso Pinto
      Partiste deste cais onde em tempos aportaste Findou o tempo da tua viagem, E eu, sozinha, embalada pelas lágrimas da saudade Procuro-te em cada rosto, em cada vulto, em cada cheiro ou recordação   Partiste num breve adeus, cansado da prisão que te deteve Soltaste o teu fio que te prendia ao novelo dos que te amam Partiste e foste, sem o querer, bem o sei…   Guardo tuas lembranças e memórias, nessa tua voz gravada, que de quando em vez oiço Entre lágrimas e saudade… (...)

Boas vindas ao Outono

25.09.19, Olga Cardoso Pinto
Sê bem-vindo Outono, que saibamos desfrutar dos teus dias que amanhecem frios, embaciados pela névoa, e depois se espraiam nas tardes cálidas, ensolaradas e se deitam nas noites frescas e húmidas! Apreciemos as cores da Natureza que se iluminam para desmaiarem em tons secos, ocres e esbatidos, numa constante policromia harmoniosa. Toda a Natureza se recolhe, num limbo natural que aguarda e se transforme, numa linda metamorfose! Imagem: belíssimo trabalho de Kirsty Mitchell  Wonderla (...)

Expressões

17.09.19, Olga Cardoso Pinto
O desenho e a pintura sempre fizeram parte mim, através deles exprimo os meus pensamentos, as minhas paixões, sentimentos e ideias. Tal como a escrita, são o veículo para me sentir realizada e oferecer aos outros outras perspetivas sobre o que nos rodeia. Aqui ficam desenhos para os estudos anatómicos dos olhos, nariz e boca.      

Setembro!

06.09.19, Olga Cardoso Pinto
Setembro! O mês dos recomeços, dos retornos. Enérgico, cheio de ideias e desafios! Projetos saltam da gaveta, outros surgem em noites de insónia ou de sonhos bem reais! O mês em que trouxe ao mundo o meu primeiro filho! Alegrias, emoções e tanto orgulho! Setembro, o mês que nasceu para ser o sétimo, o nono mês que anuncia o fim do verão e o início do outono. Folclore, festividades e crenças várias enfeitam-no, és a safira do calendário… Sejas bem-vindo Setembro!

Leituras e Releituras para este verão

08.07.19, Olga Cardoso Pinto
Tenho sempre um livro para ler, em qualquer estação, sejam férias ou não! Quando tal não acontece parece que me sinto perdida! Se não há livro novo, releio o que há nas prateleiras! É o caso das minhas escolhas para as leituras de verão: três novidades e duas releituras.  Aqui vão eles: O Invisível de Rui Lage Todos os dias morrem deuses de António Tavares O rapaz escondido de Katherine Marsh Terra Sonâmbula de Mia Couto, a releitura E como estamos no ano em que celebramos (...)

Quando eu morrer quero ser Árvore

04.07.19, Olga Cardoso Pinto
Quando eu morrer quero ser Árvore Quero ser seiva a correr pelas minhas entranhas em direção ao coração do mundo Quero ser vida a ascender aos céus implorando-lhes que me vejam, que me sintam   Quando eu morrer quero ser Árvore Eterna De tronco forte erguendo-me e estendendo meus braços para que neles poisem as aves, façam os ninhos e cantem melodiosamente Para que as chuvas me inundem, dando-me de beber, lavando as minhas folhas e todo o meu ser Para que de mim nasçam os (...)