Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Desafio de Liberdade

17.04.20, Olga Cardoso Pinto

liberdade aos 42 (2).png

Aceitei o desafio da querida amiga MJP, autora do blog Liberdade aos 42 e sob o tema Liberdade escrevi um poema e ilustrei-o com muito carinho e amizade.

Podem visualizar aqui.

Obrigada MJP pela tua generosidade e amizade, na oportunidade que me ofereceste.

Visitemo-nos por aqui virtualmente, nos nossos blogs, e fica o convite para todos nos reunirmos em celebração da Liberdade.

Bjs

 

Despojos que iluminam a criatividade

15.04.20, Olga Cardoso Pinto

IMG_1339 (2).JPG

« Ao caminhar descendo e saindo do aglomerado da aldeia, a vista alonga-se num verdejante pasto onde se refastelam gordas vacas. Perto do termo do abraço florestal, em local mais soalheiro como num quadro bucólico, uma pequena casa em ruínas. Consegue-se, sem esforço, imaginar o fumo encaracolando vindo da chaminé, reinasse o estio, calor ou gelo, nesta moradia que ainda se ergue humilde na sua pequenez granítica. Outrora coroava-a um jardim repleto de flores coloridas, de pequenas árvores de fruto ajeitadas, um poço e algumas galinhas que esgravatam a terra escura.»

 

Excerto do conto Avelina por Olga Cardoso Pinto

 

Lá fora, aguardam-me

13.04.20, Olga Cardoso Pinto

vila vede.jpg

«Aguarda-me a floresta, com os seus segredos e caminhos invisíveis aos olhares incautos. Esperam-me as fadas e seres alados inspiradores, os animais sábios e as enormes e pristinas árvores. Anseio respirar o seu perfume, os seus odores intemporais, ser levada para esse mundo inalterável, ancião, onde me sinto regressar às origens, nesse banho de verde e tons quentes onde a melodia dos pássaros e o cantar das levadas me despertam para a cura, para a vida renovada como num banho retemperador.»

 

 

Criatividade e fantasia

07.04.20, Olga Cardoso Pinto

enya caribbean blue.jpg

Poucas palavras para hoje, apenas esta música maravilhosa de Enya, Caribbean Blue e respetivo video tão lindo! Criança - Imaginação - Sonhar - Fantasia - Arte - Livro - Histórias. Revejo-me nele, pois tive uma infância muito feliz com tudo isto, talvez por isso goste de escrever e ilustrar histórias.

Fiquem bem com esta música relaxante.

Caribbean Blue
Enya

...Eurus...
...Afer ventus...

...So the world goes round and round
With all you ever knew
They say the sky high above
Is caribbean blue...

...If every man says all he can,
If every man is true,
Do I believe the sky above
Is caribbean blue...

...Boreas...
...Zephryus...

...If all you told was turned to gold,
If all you dreamed was new,
Imagine sky high above
In caribbean blue...

...Eurus...
Afer ventus...
...Boreas
Zephryus...
...Africus...

 

Ilustração de histórias

O Livro Infantil

06.04.20, Olga Cardoso Pinto

Ainda em rescaldo do dia do Livro Infantil, comemorado no dia 2 de abril, fica em jeito de saudação à imaginação, inocência e alegria das crianças o Dino, da história ilustrada «O Dinossauro Amarelo e os seus amiguinhos Ratinhos». 

Podem ler a história aqui

Sketch0054_LI.jpg

 

 

Inspiração

03.04.20, Olga Cardoso Pinto

Uma inconfundível voz numa bela música! Quantas recordações traz...depois de tantos anos ainda a oiço em casa, quando vou a conduzir, bem alto. Ups! A próxima vez que viajar de carro irá ser a primeira música a ouvir, prometo.

Adoro a música de Peter Murphy não só a sonoridade mas também a poesia enigmática das letras, como esta Hit Song bem significativa para estes tempos em que vivemos.

Espero que apreciem também ou relembrem com gosto,

Bjs

 

Hit Song

Peter Murphy


Walking in the street
Breath the only friend
Strangers pass me by
I'm moving, moving with the wind
Inside me now, the gold
The gold at rainbow's end
Stranger to myself, a stranger
Stranger till the end
Behind the closed door
The one we painted green
To remind me of the perfect plan


Wash my face in fields of green
Take me to the stars for free
Point me to the high wire call
Wake me true and wake me all


Walk me in the streets
Take me, to a view on high
To an empire state
Tease, tease and bake me dry
Swerve and turn on me
Melt me, melt me to the wall
Like an unspent…

 

Leituras oferecidas

Contos III - Histórias de Uma Árvore

02.04.20, Olga Cardoso Pinto

A Natureza é uma imensa fonte de inspiração. Como ela me faz falta agora! Ficar em casa não é difícil, difícil é não poder caminhar pelas veredas verdejantes nestes tempos de Primavera, difícil é não poder sentir o odor a húmus, o adocicado perfume das árvores, das flores novas e das folhas, de ouvir a passarada numa cacofonia incessante. Embora possa caminhar perto de casa, que se situa na fronteira entre a cidade e a aldeia, o embrenhar-me na floresta, pelos caminhos estreitos perto de levadas e riachos é que me é difícil superar. Vai-me valendo a escrita sobre tudo isto que ainda está lá, incólume, à espera, à minha espera para que possa voltar a fazer e a contar histórias sobre Ela.

Aqui fica, em jeito de lembrança, o conto Histórias de Uma Árvore. Esta árvore existe, é um velho freixo que, segundo registo validados, parece ter mais de seiscentos anos, situada numa antigo campo santo em frente à Igreja de Vermoim, na Maia.

freixo e menina5.jpg

Histórias de Uma Árvore

Uma árvore centenária inspirou esta história que é um tributo às árvores, elas que tanto representam para a humanidade e que tão mal-tratadas são por ela.

Como a amizade e o respeito entre o velho Freixo e uma criança podem interferir na vida de uma comunidade. Um conto onde a inocência e a sabedoria unem dois seres tão diferentes em aspeto, mas tão parecidos em sentimentos e vontades.

 

Ler o conto Histórias de Uma Árvore

-1º episódio

- 2º episódio

- 3º episódio

Boa leitura