Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Encontros, livros e conversas

30.09.21, Olga Cardoso Pinto

I Encontro Booktubers da Maia.png

No passado sábado, dia 25 de setembro, realizou-se o 1º Encontro de Booktubers da Maia. Evento organizado pela Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal da Maia, no ano em que celebra o seu décimo quinto aniversário.
O objetivo deste primeiro Encontro foi situar o livro nos novos contextos de leitura, partilhas e divulgação, não esquecendo também a publicação, sendo as plataformas digitais impulsionadoras para novos leitores e novas formas de comunicar o livro.


Os três temas abordados tiveram convidados que partilharam experiências e informação,  sob a condução da entrevista de Jorge Silva, coordenador da Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal da Maia.

O tema "Booktube e bookstagram: a leitura já não é um ato solitário" com a participação de Literacidades de Álvaro Cúria e Ludgero Cardoso e Silvéria Miranda


"Um novo mundo para editores e escritores" foi o segundo tema explorado, sendo entrevistados João Gonçalves da Cultura Editora, Eduardo Pires Coelho (Escritor) e Sérgio Almeida (Jornalista/Escritor).


E como último tema "A importância das redes sociais na promoção da leitura", participando Ana Lopes de O sabor dos meus livros, Silvéria Miranda e Rui Pinto Ferreira

Como os livros foram a personagem principal deste evento, contámos agradavelmente com a apresentação de duas obras e seus respetivos escritores - Sérgio Almeida autor de “A Arte do Nada”, e Eduardo Pires Coelho autor de “Taprobana”.

 

Apreciei o encontro e o conteúdo, o empenho de jovens na divulgação da leitura nas novas plataformas digitais, o interesse e dedicação na organização de eventos que promovam a cultura. Da minha parte, senti a falta da abordagem aos blogs e a quem diariamente os escreve, seja para partilhar ideias, opinar sobre variados temas, poemas, leituras e sentimentos. Os blogs ainda têm muita vida e qualidade, alheios à sofreguidão do consumo rápido e imediato das palavras e leituras, ainda se escreve e lê devagar, saboreando cada compasso de escrita e ondular das letras; ainda se cria,  pensa,  divaga e se fazem muitas amizades à roda das letras.

 

Bjs

 

Desafio Arte e Inspiração

#semana3

29.09.21, Olga Cardoso Pinto

The_Scream.jpg

Cá vamos para a 3ª semana do Desafio Arte e Inspiração, com o #GrupoDosLápisDeCor.

Não aprecio esta obra de Munch, no entanto sei como a pintura pode ser libertadora para quem a cria e estranha para quem a vê.

 

 

A Arte como forma de exteriorizar o que vai na mente, pode revelar-se de várias formas. Se realmente soubéssemos e lhe déssemos tanta importância seria uma excelente terapia, evasão e até cura.

Munch foi um desses artistas que extravasou para as suas obras todo o sentimento que pautava a sua vida. A sua obra mais conhecida é o Grito.

O Grito de Edvard Munch é composto por quatro versões. Ao certo não sabemos o que o pintor de facto queria revelar com esta pintura. A obra retrata um grito mudo, angustiado de uma figura humana distorcida e só, ao entardecer, num local onde muitos passeavam e contemplavam a paisagem? Ou antes quer demonstrar o efeito de um pôr-do-sol tão intenso e o que provocou em Munch? Podem ler este artigo interessante sobre o tema, no Observador.

Porém, Munch confessou que sem a pintura não teria resistido aos seus problemas do foro psiquiátrico, estes talvez provocados pelas tragédias que viveu desde a infância.

O pintor norueguês também pintou obras sobre o quotidiano e de grande beleza suave, porventura numa fase mais serena da sua vida, como é exemplo View over the Rover at St. Cloud.

Edvard_Munch_-_The_Seine_at_Saint-Cloud.jpg

"Queremos mais do que uma mera fotografia da natureza. Não queremos pintar quadros bonitos que sejam pendurados nas paredes dos salões. Queremos criar, ou pelo menos estabelecer as bases de uma arte que dê algo à Humanidade. Um arte que prenda e envolva. Uma arte criada do coração mais íntimo de alguém. "

Edvard Munch

Neste desafio participam: Fátima Bento a mentora do desafio, Ana de Deus, Ana Mestre, bii yue, Bruno Everdosa, Célia, Charneca Em Flor, Cristina Aveiro, imsilva, João-Afonso Machado, José da Xã, Jorge Orvélio, Luísa de Sousa, Maria, Maria Araújo, MiaPeixe Frito, Sam ao Luar, SetePartidas

 

A mensagem na Arte

26.09.21, Olga Cardoso Pinto

Exposição SCA.jpg

Partilho a minha obra "Esperança / Hope", ilustração digital sobre papel Glicée, exposta na 35ª Exposição de Sócios da Cooperativa Árvore, na Fundação Manuel António da Mota.

Esta ilustração foi motivada para os novos tempos que se querem viver; para voltarmos a esperançar por dias mais leves sem a pandemia a pairar sobre nós.

Este trabalho, ao qual me didiquei ao longo de muitos dias de preparação e execução, também é um desejo transposto para uma mensagem visual: o mais profundo e inocente do nosso sentir, seja na nossa alma ou espírito, se revele para o exterior, para o outro. Deixemo-lo germinar e florir tal como a bela açucena, e ascender como a hera em direção à luz. De fundo, discretamente mas dando sentido à composição, a Roda da Vida dividida em quatro braços - o nascimento, a juventude, a adultez e a velhice. A Mulher de peito aberto, vestida por flores e plantas, segura um pequeno pássaro que lhe prende a atenção. Saibamos ouvir, sentir a Natureza e a Felicidade e Alegria que ela nos pode trazer pela voz de uma ave, como o Azulão da ilustração, saibamos ouvir a mensagem: " Ave que poisas na minha Alma, canta-me melodias de Esperança".

 

 

Arte e Paixão

24.09.21, Olga Cardoso Pinto

C4FD379D-C355-438C-9673-21E287F2D381.jpeg

Em dia de abertura da 35a. Exposição Coletiva dos Sócios da Cooperativa Árvore fomos muitos os que partilhamos a paixão pela arte, e com redobradas esperanças que possamos desfrutar de momentos tão especiais como este.

Fica o convite para a vossa visita. A exposição estará aberta ao público até dia 30/12 na Fundação Manuel António da Mota, no Mercado do Bom Sucesso no Porto.

Bjs😘

 

Desafio Arte e Inspiração

#semana2

23.09.21, Olga Cardoso Pinto

stary night Van Gogh.jpeg

Respondendo ao Desafio Arte e Inspiração, que vai já na segunda semana, da Fátima Bento do blog Porque eu posso, publico o meu texto sobre o quadro de Vincent Van Gogh "Starry Night" . Esta obra retrata a vista da janela do quarto do hospício de Saint-Rémy-de-Provence onde o artista esteve internado.

 

Noite estrelada de Van Gogh


No retorcido das cores escrevo a mensagem, sem delongas nem caprichos.
Isto de pintar tem que se diga, seja natureza-morta ou empalhado bicho!
Não sei o que me vai na cabeça para compor este tipo de arte.
Só sei que a mão se move deslizando o pincel num mundo à parte.
Aquela vila, de tantas as cores, o céu de brilhante lua e estrelas em esguelha
Vivo assim em estranha forma, atormentado, talvez por não ter uma orelha...

 

 

Olá Outono

23.09.21, Olga Cardoso Pinto

D3660C00-2D25-4DF4-92C1-481500EF6636.jpeg

Despedi-me do Verão com uma certa nostalgia. Findaram-se os longos dias, a temperatura quente e amena, a praia e o mar sereno.

Entrei no Outono inspirando-me para coisas boas e fi-lo na melhor companhia e num belo lugar - o Gerês! Haverá melhor para receber a estação das cores quentes, da luz dourada do Sol, dos dias a minguar e o corpo a pedir o conforto da casa, de roupas quentes e refeições reconfortantes?

E o Outono recebeu-me de braços abertos, entre a benção da chuva e os raios escaldantes do astro rei, envolta pela ainda verdejante Natureza!

Bem-vindo Outono, traz-nos Esperança, Felicidade e Concretizações de muitos projetos...eu fico grata.

 

💝

 

 

Desafio Arte e Inspiração

21.09.21, Olga Cardoso Pinto

Ora cá estamos nós em novo desafio da Fátima Bento o «Desafio Arte e Inspiração»!

Vou levar um puxão de orelhas  pois só agora vou colocar o meu texto alusivo à "A Grande Onda de Kanagawa" de Katsushika Hokusai, o quadro do primeiro desafio iniciado semana passada.

Peço desculpa pela demora, mas estive ausente.

Grata pela oportunidade de participar novamente no #GrupoDosLápisDeCor

Boa semana!

Um Xi-  apertadinho Fátima

Bjs

A grande onda.jpeg

 

A Onda

Eleva-se ameaçadoramente sobre as almas pequeninas, o sentir mais profundo de cada dor, afoga o sentir mais puro que tenta desesperadamente sobreviver!

A espuma desfaz-se em garras que avançam sobre os frágeis seres tentando escapar à fúria destrutiva. O mar encapelado varre com fúria todos que se atravessam no seu caminho...O inevitável irá acontecer...Mas eis que um raio de sol irrompe do céu fechado, ilumina sem cessar toda a onda furiosa! Queima, arde cega! A luz irradia força, perseverança, invencível sobre a onda que esmorece!

 

 

Celebrando

14.09.21, Olga Cardoso Pinto

172DF756-2169-4A42-AA1E-E155C77849F3.jpeg

Meu filho

Celebrado em alegria

Do meu ventre em agonia

Por te ver nascer

Assim desejado

Moldar-te no crescer

Infinitamente amado.

 

Meu filho

Parte de mim arrancada

Lançado à terra desbravada

Ver-te na encruzilhada percorrer

Entre escolhas de caminhos

Sentir-te mansamente crescer

Dividindo-te em arrojos e carinhos

 

Meu filho

Muito amado és

Sempre o serás

Meu filho

Grata por seres quem és

Grata pelo tanto que me dás.

 


Parabéns Miguel, meu querido filhote

💝🎂💝

 

Pág. 1/2