Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Fotos do meu álbum

Paleta de Outono

26.11.21, Olga Cardoso Pinto
O Outono veste toda a Natureza de uma belíssima paleta de cores, texturas e memórias. O nosso País tem locais belos onde nos podemos "perder", inspirar e reencontrar.   Fotos: Pitões das Júnias, Parque Nacional Peneda-Gerês, região de Barroso.  

Feliz Citação

Contos de Fadas

24.11.21, Olga Cardoso Pinto
"Sempre que se conta um conto de fadas, a noite vem. Não importa o lugar, não importa a hora, não importa a estação do ano, o facto de uma história estar sendo contada faz com que um céu estrelado e uma lua branca entrem sorrateiros pelo beiral e fiquem pairando acima da cabeça dos ouvintes"   Clarissa Pinkola Estes - poetisa, diplomada em psicanálise junguiana.     

Dia da Floresta Autóctone

23.11.21, Olga Cardoso Pinto
As nossas florestas são compostas por espécies muito características do nosso país, devido ao clima e localização geográfica, mas estão em risco por variados fatores como a desflorestação para cultivo, proliferação de plantas invasoras, incêndios e más escolhas de árvores não autóctones para plantio. As florestas portuguesas precisam de nós, de norte a sul e ilhas. Sem a nossa ajuda constante, ela não se refaz tão rapidamente face aos atentados a que tem sido acometida (...)

Plantar Árvores, Plantar o Futuro

22.11.21, Olga Cardoso Pinto
Ontem, dia 21/11, comemorou-se antecipadamente o Dia da Floresta Autóctone que será dia 23/11, terça-feira. Como não poderia deixar passar este dia especial sem uma ação pela nossa Natureza, eu e o Jorge juntámo-nos à Associação Plantar Uma Árvore para uma Saída de Campo na Mata Nacional do Bussaco, no Pinhal do Marquês. À força de braços e amor pelas árvores, fomos dezasseis (...)

Fotos do meu álbum

Terras de Bouro

16.11.21, Olga Cardoso Pinto
Como não ficar indiferente a uma paisagem que nos avassala, que nos tira o fôlego...abarcamos com os olhos do rosto e da alma toda a beleza que nos é oferecida, sem preço, depois cada um faz com ela o que quiser, uma memória, uma fotografia ou uma inspiração. Perdem-se os sentidos de urgência, do fazer, para a contemplar assim tão queda e volátil num sol de outono. As serras recortadas, e de aspeto etéreo com a leveza da neblina que as enfeitou pela madrugada. A erva fresca que (...)

O caminho

11.11.21, Olga Cardoso Pinto
O caminho poderá ser espinhoso, porém será sempre a subir e do topo desfrutarás da bela vista que te aguardará.   Foto: Nuno - Praia de Cacela Velha Para ouvir: Fly de Ludovico Einaudi com Mercan Dede e Dexter Crowe  

Nada mais que um sopro

08.11.21, Olga Cardoso Pinto
“Quando a tua partida for causada pelos teus atos, pela ignorância, ganância e desprezo Quando as pedras por ti erguidas se desmoronarem e nada mais do que musgo e heras as adornarem Quando se extinguir o ruído da tua evolução Quando tudo ficará no silêncio da inexistência... Eu voltarei Nem que seja pelo suave sopro do vento, no esporo levado até ser vida Pela água que voltará a brotar cristalina do interior da Terra Pelo mais pequeno ser, pela erva que fresca germinará, (...)