Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Ilustrando sentimentos

Evasões virtuais

30.04.20, Olga Cardoso Pinto
Como as nossas atividades, neste tempo de confinamento, se tornaram essencialmente virtuais, vou dar uma caminhada por este bosque virtualmente criado para um conto da minha autoria. Já volto... querem vir?  «Já sinto o odor da floresta, o perfume da Natureza. O trinar das aves ondula pelos meus ouvidos. A brisa fresca revolve as tenras folhas dos carvalhos e prende-se à madeixa dos meus cabelos, zombando da minha admiração pelo cenário que me cativa. O cantarolar da água (...)

Quando tudo isto acabar...

29.04.20, Olga Cardoso Pinto
Quando tudo isto acabar Vou beber um café Passear ao luar Fazer uma soirée Fazer poemas sem jeito Fazer o pino e até cantar Vou abrir o meu peito Escrever um livro a sonhar Desfiar uma história Letras bonitas oferecer Vou pintar uma memória Ilustrar um prazer Abrir a janela e sorrir Fazer o futuro brotar Dar-te a mão e sair Quando tudo isto acabar.  

Pomba da Liberdade

25.04.20, Olga Cardoso Pinto
Passaste pela alta janela, nesse voo rasante Quis ir contigo no teu destino e mais adiante Deixei voar contigo o meu esperançoso pensamento Ansiando por novos dias luminosos e por novo alento Ir livremente e sem amarras contigo viajar Ver-te em cada nascer do sol, na alvorada a despontar Esperança, fé e alegria serão sempre o meu sentir Por ti Liberdade, em abril e sempre no tempo a sobrevir.   A convite da amiga MJP do blog Liberdade aos 42 (...)

O respirar da Terra

Texto de opinião

24.04.20, Olga Cardoso Pinto
Uma peça a elogiar - a abertura do Jornal das 8 da TVI, pelo jornalista José Alberto de Carvalho, sobre a comemoração do Dia Mundial da Terra, emotiva e que me comoveu, eu uma humilde habitante deste lugar partilhado por tantos outros seres. Mas fica a questão: depois de tudo passar e existir vacina para este vírus, será que voltaremos a dar importância ao Dia Mundial da Terra? Ou foi só neste dia em que a Humanidade privada da sua liberdade, parada nas suas atividades, se deu (...)

Dia Mundial da Terra

22.04.20, Olga Cardoso Pinto
"Nunca o homem inventará nada mais simples nem mais belo do que uma manifestação da natureza. Dada a causa, a natureza produz o efeito no modo mais breve em que pode ser produzido." Leonardo da Vinci Amar, Proteger, Respeitar este planeta Terra que nos acolhe Imgem: Nábia dando água ao mundo, autoria Olga Cardoso Pinto

Aquele incerto sorriso

21.04.20, Olga Cardoso Pinto
Quando uma música leva-te para bem longe, traz-te energia e vontade de dançar, faz-te recuar no tempo e voltas a viver aquele incerto sentir de emoções, aquele incerto sorriso... também de hoje. Recorda-te que ainda há muito para viver e desfrutar. (para ouvir bem alto )    

Lá fora, aguardam-me

13.04.20, Olga Cardoso Pinto
«Aguarda-me a floresta, com os seus segredos e caminhos invisíveis aos olhares incautos. Esperam-me as fadas e seres alados inspiradores, os animais sábios e as enormes e pristinas árvores. Anseio respirar o seu perfume, os seus odores intemporais, ser levada para esse mundo inalterável, ancião, onde me sinto regressar às origens, nesse banho de verde e tons quentes onde a melodia dos pássaros e o cantar das levadas me despertam para a cura, para a vida renovada como num banho (...)

Leituras oferecidas

Contos III - Histórias de Uma Árvore

02.04.20, Olga Cardoso Pinto
A Natureza é uma imensa fonte de inspiração. Como ela me faz falta agora! Ficar em casa não é difícil, difícil é não poder caminhar pelas veredas verdejantes nestes tempos de Primavera, difícil é não poder sentir o odor a húmus, o adocicado perfume das árvores, das flores novas e das folhas, de ouvir a passarada numa cacofonia incessante. Embora possa caminhar perto de casa, que se situa na fronteira entre a cidade e a aldeia, o embrenhar-me na floresta, pelos caminhos (...)

Leituras oferecidas

Contos II - O Outro Lado do Rio

01.04.20, Olga Cardoso Pinto
Um conto é uma história desfiada sem se prender a demasiados pormenores, esvai-se facilmente no correr da narrativa. Fácil de ler e de memorizar, cativa-nos nesse jeito leve e fluído. Gosto de escrever contos, inspiro-me em vidas e em locais reais. Tudo o que nestes contos se passa invocam momentos, pessoas e tempos que já foram de outros. Posso levá-los nesta singela história O Outro Lado do Rio? Foi inspirada numa localidade em Vila Verde, de lindas paisagens e recantos (...)

Leituras oferecidas

Contos I - Em Viagem

31.03.20, Olga Cardoso Pinto
Se a leitura é para si uma distração, um meio para se cultivar e se distanciar da rotina diária, aqui fica a minha sugestão para ler ou reler: Ponto a Ponto se Une um Conto. Uma série de três contos com ilustrações, da minha autoria, que disponibilizei gratuitamente aqui no blog, em 2019.   Em Viagem A rotina engole o prazer de desfrutar a vida, e nem damos conta que por vezes a vida já passou… Neste conto a personagem principal veste a pele de um professor que está preso a (...)