Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Ilustrando sentimentos

Evasões virtuais

30.04.20, Olga Cardoso Pinto
Como as nossas atividades, neste tempo de confinamento, se tornaram essencialmente virtuais, vou dar uma caminhada por este bosque virtualmente criado para um conto da minha autoria. Já volto... querem vir?  «Já sinto o odor da floresta, o perfume da Natureza. O trinar das aves ondula pelos meus ouvidos. A brisa fresca revolve as tenras folhas dos carvalhos e prende-se à madeixa dos meus cabelos, zombando da minha admiração pelo cenário que me cativa. O cantarolar da água (...)

Pomba da Liberdade

25.04.20, Olga Cardoso Pinto
Passaste pela alta janela, nesse voo rasante Quis ir contigo no teu destino e mais adiante Deixei voar contigo o meu esperançoso pensamento Ansiando por novos dias luminosos e por novo alento Ir livremente e sem amarras contigo viajar Ver-te em cada nascer do sol, na alvorada a despontar Esperança, fé e alegria serão sempre o meu sentir Por ti Liberdade, em abril e sempre no tempo a sobrevir.   A convite da amiga MJP do blog Liberdade aos 42 (...)

Leituras oferecidas

Contos I - Em Viagem

31.03.20, Olga Cardoso Pinto
Se a leitura é para si uma distração, um meio para se cultivar e se distanciar da rotina diária, aqui fica a minha sugestão para ler ou reler: Ponto a Ponto se Une um Conto. Uma série de três contos com ilustrações, da minha autoria, que disponibilizei gratuitamente aqui no blog, em 2019.   Em Viagem A rotina engole o prazer de desfrutar a vida, e nem damos conta que por vezes a vida já passou… Neste conto a personagem principal veste a pele de um professor que está preso a (...)

Sob o Freixo eu me inspiro...

26.03.20, Olga Cardoso Pinto
“Conheço um freixo chamado Yggdrasil, uma árvore imensa no meio da bruma branca, dela escorre o orvalho que cai nos vales. Firme, mantém-se sempre verde acima da sagrada fonte de Urdh.” In “Võluspa” Poetic Edda   Imagem: ilustração para o conto Histórias de uma Árvore   

Dia do Pai

Poema ao meu Companheiro

19.03.20, Olga Cardoso Pinto
És a seiva que corre nesta árvore onde se fortaleceram os frutos, das flores desabrochadas em tempo de Primavera És o sangue, força, tempestade e doçura Minha e sempre querida Quimera És a raiz que me prende, que me entrelaça e segura, num tempo por vezes incerto, umas vezes feliz e quente outras de aconchegante ternura És de família, legítimo e espiritual Homem, criador e educador Amoroso, sincero e temperamental PAI por vontade e por AMOR!   Obrigada por seres o Pai dos (...)

A planta dos corações

14.02.20, Olga Cardoso Pinto
Quase de mãos dadas, o apaixonado par semeou a planta pequena, franzina, carente de constante afeto. Ela foi crescendo naquele amor extremo, onde não faltava o líquido essencial e a energia da luz. Todos os anos dela germinavam uns botões pequeninos, vermelhinhos, reluzentes, e ao longo do ano cresciam, envoltos naqueles cuidados mimados e carinhosos. Invariavelmente, no dia catorze de fevereiro as flores abriam as pétalas resplandecentes, como duas asas e com a ajuda do vento (...)

Projetos em curso

Escrita e ilustração

04.02.20, Olga Cardoso Pinto
"Acerco-me dela e abraço-a, sinto o seu palpitar que vive nessa beleza eterna de ser a árvore mais mulher que jamais tinha sido vista. Na sua elegância de troncos esguios, nos arredondados e serrilhados das folhas, como bordados, nas flores delicadas e dispostas como um ramo de noiva e nos frutos que emergem do seu aconchego como brincos de dona rica!"   Excerto e ilustração do conto "Avelina" por Olga Cardoso Pinto