Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Janela

17.06.19, Olga Cardoso Pinto

IMG_1237.jpg

A Janela

Desta janela vejo o tempo, a vida e o mundo

Vejo a noite que surge, aveludada e fria, a espraiar-se no horizonte

Pela cidade, as luzes enfeitam as sombras que vestem os edifícios

Calam-se as aves, o rumor das multidões, do trânsito incessante

Esses tons quentes do sol que se espreguiçou antes de se dissolver no mar

Metamorfosearam-se em violetas e rosas doces, breves…

Para deixarem que os céus se tinjam de negro, pintalgados de estrelas tremeluzentes

Astros mortos e que apesar disso ainda brilham, longe…

Dessa janela onde fica a minha alma alcandorada

Aguardo paciente que regresses, que me embales e cantes

Sobre o tempo, a vida e o mundo

Para que eu feche a janela e repouse, feliz!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.