Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Antiguidades

11.01.24, Olga Cardoso Pinto

IMG_9678.jpg

A Porta


Encerras segredos por revelar
Austera e fria descuras o tempo
Que por ti teima em passar

Nada revelas, implacável guardião
Somente o musgo, o desgaste de eras
Que patina a pele e o teu coração

Guardiã de mistérios por revelar
Encerrada ao mundo que gira
Que circunda o sol sem nunca abrandar

Ali estás, robusta presença, impenetrável
Adornada outrora de brilhante cor
Jazes hirta, resiliente, inigualável
Carente de afeto, atenção e amor.

 

 

Foto: porta de acesso à igreja do antigo convento de Santa Maria de Bouro, pelo claustro da atual Pousada do Mosteiro de Amares.

 

 

14 comentários

Comentar post