Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Escrita e ilustração

Conto «A Primavera num Arco-Íris»

12.08.20, Olga Cardoso Pinto

a primavera num arco iris_OCP.jpg

Sinopse

***

O mundo como o conhecemos transformou-se, obrigado a parar e a fechar-se por um vírus desconhecido que foi deixando à sua passagem um elevado número de infetados e mortos. O medo do contágio levou cidades inteiras a ficarem desertas de gente, algo impensável nestes nossos tempos modernos.
O ano de 2020 viu a primavera desabrochar por dentro das vidraças das janelas e das varandas. Em família ou em solidão cada um recolhia-se, colocando em pausa a vida do atribulado quotidiano.
Certamente diferente para cada um que viveu este tempo excecional, este conto traz em jeito ficcionado a vivência de uma família de quatro, a sua experiência muito particular através da narração da mãe. Ela mostra-nos, a partir do futuro, como foram os dias de enorme preocupação, quase paranoia, para proteger a sua família. Quando tudo parecia desmoronar-se, a mãe encontra uma forma de manter-se mentalmente estável. É nas caminhadas pela floresta que descobre o equilíbrio e a sanidade para lidar com esta revolução que a pandemia trouxe às suas vidas. Esta experiência, que se revela maravilhosamente avassaladora, contagia também os filhos e o marido. E, embora o caos estivesse pelo mundo, a mãe verte as sensações deste saudável contágio da natureza para a escrita e para os desenhos que vão preenchendo páginas de um livro. Este manuscrito irá ser um legado para a família, um registo por vezes fantasioso de uma realidade que balança entre o medo e o equilíbrio, mas também entre o amor e a esperança.

 

***

 

14 comentários

Comentar post