Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Leituras mágicas em dias de Verão

06.07.23, Olga Cardoso Pinto

MCF praia.png

 

 

"Então, a Bruxa Mestra que até aí estivera calada, observando a reunião, bateu palmas e apareceu uma mesa. Bateu novamente e, sobre a mesa, materializou-se uma diversidade de iguarias que iam desde os doces aos salgados - bolo de chocolate, panquecas de doce, pãezinhos com chouriço, bolas de Berlim, pasteis de nata, bolinhas de queijo, pipocas, frutas variadas e chocolate quente que fumegava de uma grande cafeteira.
A mesa com o delicioso banquete desapareceu sob as personagens que se acotovelavam para chegar primeiro às lambarices. A verdade é que após tão apreciada ceia, todos estavam mais calmos e animados. A Coca deu um enorme arroto, pondo a mãozinha à frente da boca e proferindo um “com licença” refinado.
Fez-se silêncio enquanto se acomodavam nos lugares, iniciando-se novamente o debate sobre as soluções para a crise que assolava o Mundo Mágico das Criaturas Fantásticas.
Agora estavam todos mais calmos, de barriga cheia e saciados. Trocavam-se impressões e sugestões. Alguém propôs pedirem ajuda às personagens atuais apreciadas pelas crianças, que habitavam as histórias vistas por elas na televisão e nos vídeos da internet.
— Há aquela porquinha cor-de-rosa… como se chama? Pedimos-lhe ajuda, as crianças pequenas gostam muito dela! — lembrou uma das fadas.
— Sim, sim. Envia-lhe um email, para ver se ela pode ajudar-nos. — Concordou outra.
— Acham? Ela é muito requisitada…além do mais somos a concorrência! — referiu o chefe dos tardos.
— E aquele rato com uma voz fininha que tem um amigo cão? — voltou a sugerir a fada.
— Ora! Esse rato? Já é uma superestrela, achas que nos vai ajudar? Tem mais que fazer! E além do mais, nunca devemos confiar em ratos de calções! — tornou o tardo mal-humorado.
Uma das bruxas, a mais idosa estava a fazer crochet, arranjou os óculos e comentou:
— Por falar em rato. Lembram-se daquele ratinho sempre muito bem arranjadinho? Com uns lindos olhos azuis?
— Uf…sim!? E o que tem? — respondeu o tardo já enfadado.
— Ele pode ajudar-nos. É tão simpático, é italiano…
— Italiano! Ora ele já se reformou há muito tempo, está com problemas de memória…ratos! Não sei o que vocês veem nos ratos… — amuou o tardo, cruzando os braços e virando as costas às fadas."

 

 

Excerto do meu livro infantojuvenil O Ministério das Criaturas Fantásticas

 

9 comentários

Comentar post