Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Fotos do meu álbum

Árvores frutíferas

07.12.21, Olga Cardoso Pinto
Um souto banhado pelo sol matinal As castanhas que nos deliciam por esta altura do ano, são o fruto de imensos soutos lindos como este. Pródigas árvores que nos dão tantas coisas boas. Esta fotografia foi tirada aquando da Caminhada Ambiental promovida pelo Município de Vila Verde, pela comemoração da semana da Floresta Autóctone, realizada a 27/11/2021.     Para ouvir, Ludovico Einaudi - Una Mattina, com Mercan Dede.      

Dia da Floresta Autóctone

23.11.21, Olga Cardoso Pinto
As nossas florestas são compostas por espécies muito características do nosso país, devido ao clima e localização geográfica, mas estão em risco por variados fatores como a desflorestação para cultivo, proliferação de plantas invasoras, incêndios e más escolhas de árvores não autóctones para plantio. As florestas portuguesas precisam de nós, de norte a sul e ilhas. Sem a nossa ajuda constante, ela não se refaz tão rapidamente face aos atentados a que tem sido acometida (...)

Plantar Árvores, Plantar o Futuro

22.11.21, Olga Cardoso Pinto
Ontem, dia 21/11, comemorou-se antecipadamente o Dia da Floresta Autóctone que será dia 23/11, terça-feira. Como não poderia deixar passar este dia especial sem uma ação pela nossa Natureza, eu e o Jorge juntámo-nos à Associação Plantar Uma Árvore para uma Saída de Campo na Mata Nacional do Bussaco, no Pinhal do Marquês. À força de braços e amor pelas árvores, fomos dezasseis (...)

Desafio Arte e Inspiração

Semana 6

20.10.21, Olga Cardoso Pinto
  O Assobiador queda-se na sua imponente presença, alheio ao girar do mundo, às maldades do Homem, às alegrias da evolução da Humanidade. Vive ali há 238 anos, plantado pela mão de gente, ou patinhas de bicho ou quiçá pela vontade divina. Sacode ao vento a sua cabeleira de folhas frescas que se enfeitam de frutos generosos. O seu casaco dá-lhe a altivez majestosa de um Senhor centenário, galardoado entre outros de aparência semelhante. Os seus enormes ramos estendem-se ao (...)

Poesia para a infância

29.03.21, Olga Cardoso Pinto
CORTAR Cortaram uma árvore E a terra chorou   Cortaram outra árvore E a terra chorou   E tantas árvores mais…   E a terra chorou Chorar tanto também cansa Quem pode enxugar as lágrimas Da terra cansada?   Nem as mãos de uma criança…   Matilde Rosa Araújo in As Fadas Verdes    

A Árvore Mãe

17.11.20, Olga Cardoso Pinto
Uma árvore frondosa, de tronco largo sulcado pelo tempo, ergue-se vaidosa na sua idade no meio de um bosque. Cresceu forte e imponente rumo à luz e adentrando-se no solo, apesar de ter sido açoitada ao longo da sua vida por tempestades, pela seca e devastações. É um ser resistente e temerário. Das suas raízes germinaram rebentos que se fizeram árvores tenras, formando este bosque que se desenrola à sua volta. Estas árvores filhas, que à volta da sua mãe se erguem também elas (...)