Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Poetizar a fotografia

04.01.22, Olga Cardoso Pinto
Vai alto pela folhagem Um rumor de pertencer, Como se houvesse na aragem Uma razão de querer. Mas, sim, é como se o som Do vento no arvoredo Tivesse um intuito, ou bom Ou mau, mas feito em segredo, E que, pensando no abismo Onde os ventos são ninguém, Subisse até onde cismo, E, alto, alado, num vaivém De tormenta comovesse As árvores agitadas Até que delas me viesse Este mau conto de fadas.   Poesia ortónima de Fernando Pessoa, poesia lírica, 5-9-1933.    

Feliz Citação

O 1º post de 2022

01.01.22, Olga Cardoso Pinto
“Butterflies are like women – we may look pretty and delicated, but baby, we can fly through a hurricane.” “As borboletas são como as mulheres - podemos parecer bonitas e delicadas, mas querida, podemos voar no meio de um furacão.” Betty White - atriz, comediante, apresentadora e escritora norte-americana. 17.01.1922 * 31.12.2021   Para ver a ilustração completa, clique aqui. (...)

Um ano em livros

31.12.21, Olga Cardoso Pinto
Estes foram os 12 livros lidos este ano (acho que me esqueci de dois ou três). Alguns agradaram-me bastante como "Se com Pétalas ou Ossos" de João Reis e "Rua de Paris em Dia de Chuva" de Isabel Rio Novo, outros foram uma deceção - "Contágio" e "Arrepio". Mas o que me encheu as medidas...claro! O nosso livro de Contos de Natal! Muitas estórias e poesias lindas dos nossos bloggers. Nas prendinhas de Natal também vieram livros, já li um e iniciei a leitura do segundo, mais tarde (...)

Novo Ano em Leituras

04.01.21, Olga Cardoso Pinto
Foi uma manhã de sábado frio, húmido, que nos fez hesitar sair de casa, contudo lá fomos. Após um breve passeio e café tomado, decidimos finalizar a manhã numa livraria. Para meu espanto, o espaço estava bem recheado de ávidos leitores, as duas filas para a caixa de pagamento eram consideráveis. Comentei que era bom ver assim a livraria. Os livros expostos a serem manuseados e consultados por adultos e crianças. Passei pelas estantes e escaparates inteirando-me das novidades, (...)

Adeus

01.01.21, Olga Cardoso Pinto
Ficamos com a saudade da sua voz, da presença e do talento. Ficamos com os registos e as memórias. Obrigada Carlos do Carmo.    

Feliz 2021

31.12.20, Olga Cardoso Pinto
  Votos de muita felicidade, saúde e perseverança para o novo ano que se avizinha. Aventurança é o título desta ilustração, congrega nela tudo o que podemos ser e oferecer ao outro. Feliz 2021 Beijinhos  Olga    

Fazer um ano novo

06.01.20, Olga Cardoso Pinto
Hoje vi o amanhecer. Um sol radioso num céu azul claro, onde a neblina se espreguiçava lânguida, sem pressas em esfumar-se para o etéreo. Pássaros acordavam aos poucos, ainda um pouco dormentes neste amanhecer frio. Ao longe, o ronronar dos motores anunciava que o rebuliço se iniciava nesta segunda-feira banal. As festas, os convívios, os excessos vão ficando ausentes no tempo que se irá desfiar em mais um ano! Um ano novo em decisões velhas, em tragédias que queimam e (...)