Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Despojos que iluminam a criatividade

15.04.20, Olga Cardoso Pinto
« Ao caminhar descendo e saindo do aglomerado da aldeia, a vista alonga-se num verdejante pasto onde se refastelam gordas vacas. Perto do termo do abraço florestal, em local mais soalheiro como num quadro bucólico, uma pequena casa em ruínas. Consegue-se, sem esforço, imaginar o fumo encaracolando vindo da chaminé, reinasse o estio, calor ou gelo, nesta moradia que ainda se ergue humilde na sua pequenez granítica. Outrora coroava-a um jardim repleto de flores coloridas, de pequenas (...)

Lá fora, aguardam-me

13.04.20, Olga Cardoso Pinto
«Aguarda-me a floresta, com os seus segredos e caminhos invisíveis aos olhares incautos. Esperam-me as fadas e seres alados inspiradores, os animais sábios e as enormes e pristinas árvores. Anseio respirar o seu perfume, os seus odores intemporais, ser levada para esse mundo inalterável, ancião, onde me sinto regressar às origens, nesse banho de verde e tons quentes onde a melodia dos pássaros e o cantar das levadas me despertam para a cura, para a vida renovada como num banho (...)

Leituras oferecidas

Contos III - Histórias de Uma Árvore

02.04.20, Olga Cardoso Pinto
A Natureza é uma imensa fonte de inspiração. Como ela me faz falta agora! Ficar em casa não é difícil, difícil é não poder caminhar pelas veredas verdejantes nestes tempos de Primavera, difícil é não poder sentir o odor a húmus, o adocicado perfume das árvores, das flores novas e das folhas, de ouvir a passarada numa cacofonia incessante. Embora possa caminhar perto de casa, que se situa na fronteira entre a cidade e a aldeia, o embrenhar-me na floresta, pelos caminhos (...)

Leituras oferecidas

Contos II - O Outro Lado do Rio

01.04.20, Olga Cardoso Pinto
Um conto é uma história desfiada sem se prender a demasiados pormenores, esvai-se facilmente no correr da narrativa. Fácil de ler e de memorizar, cativa-nos nesse jeito leve e fluído. Gosto de escrever contos, inspiro-me em vidas e em locais reais. Tudo o que nestes contos se passa invocam momentos, pessoas e tempos que já foram de outros. Posso levá-los nesta singela história O Outro Lado do Rio? Foi inspirada numa localidade em Vila Verde, de lindas paisagens e recantos (...)

Leituras oferecidas

Contos I - Em Viagem

31.03.20, Olga Cardoso Pinto
Se a leitura é para si uma distração, um meio para se cultivar e se distanciar da rotina diária, aqui fica a minha sugestão para ler ou reler: Ponto a Ponto se Une um Conto. Uma série de três contos com ilustrações, da minha autoria, que disponibilizei gratuitamente aqui no blog, em 2019.   Em Viagem A rotina engole o prazer de desfrutar a vida, e nem damos conta que por vezes a vida já passou… Neste conto a personagem principal veste a pele de um professor que está preso a (...)

Sob o Freixo eu me inspiro...

26.03.20, Olga Cardoso Pinto
“Conheço um freixo chamado Yggdrasil, uma árvore imensa no meio da bruma branca, dela escorre o orvalho que cai nos vales. Firme, mantém-se sempre verde acima da sagrada fonte de Urdh.” In “Võluspa” Poetic Edda   Imagem: ilustração para o conto Histórias de uma Árvore   

Projetos em curso

Escrita e ilustração

04.02.20, Olga Cardoso Pinto
"Acerco-me dela e abraço-a, sinto o seu palpitar que vive nessa beleza eterna de ser a árvore mais mulher que jamais tinha sido vista. Na sua elegância de troncos esguios, nos arredondados e serrilhados das folhas, como bordados, nas flores delicadas e dispostas como um ramo de noiva e nos frutos que emergem do seu aconchego como brincos de dona rica!"   Excerto e ilustração do conto "Avelina" por Olga Cardoso Pinto  

Ponto a Ponto se une um Conto

Histórias de uma Árvore - 3º capítulo

12.12.19, Olga Cardoso Pinto
Olá Amigas e Amigos Leitores! Hoje partilho o último capítulo do conto Histórias de uma Árvore e com ele termino a rúbrica Ponto a Ponto se une um Conto, entretanto regressará após as festividades. Espero que tenham gostado das leituras às quinta-feiras e aguardo a vossa presença em futuras tertúlias de contos ou outras ficções aqui no blog. Obrigada pelo vosso apoio e simpatia! Bjs          Maio chegou pleno de sol, de dias longos e noites cálidas. Os grilos cantavam (...)