Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

O Livro e a Criança

02.04.21, Olga Cardoso Pinto
Hoje celebra-se o Dia Internacional do Livro Infantil, lembra-nos como é importante a leitura na infância. Ler para a criança que ainda não o sabe fazer abre-lhe horizontes imensos, ajuda à concentração e à imaginação, condições cruciais para se desenvolverem harmoniosamente. Depois da aprendizagem da leitura, a criança vai querer escolher os seus livros, aprendendo a apreciar os vários géneros. Quem gosta de ler na vida adulta foi uma criança motivada para literatura.  E (...)

Histórias Infantis ilustradas

O Caracol quer ver o Mar

23.07.20, Olga Cardoso Pinto
O Caracol quer ver o Mar Caracol, caracolinho No seu vagar vai andando Deslizando pelo caminho Sempre congeminando Fantasia e divaga Nesse seu lento caminhar Ansiando por ver a vaga Que se forma em alto mar Nunca viu nada do mundo A não ser a relva e chão Mas bem lá no fundo Vai acalentando a ilusão ... Excerto da história infantil «O Caracol quer ver o Mar» por Olga Cardoso Pinto  

Bologna Children’s Book Fair 2020

04.05.20, Olga Cardoso Pinto
A Feira de Bolonha do Livro Infantil (Bologna Children’s Book Fair) este ano decorre virtualmente devido às condicionantes que a pandemia da covid-19 impõe. No entanto nada do seu espírito e objetivos saem beliscados, penso eu, até ficou mais rica possibilitando a participação de imensos ilustradores a nível mundial na Illustrators Virtual Wall. A minha participação (com o pseudónimo de Chela (...)

Leituras oferecidas

Contos III - Histórias de Uma Árvore

02.04.20, Olga Cardoso Pinto
A Natureza é uma imensa fonte de inspiração. Como ela me faz falta agora! Ficar em casa não é difícil, difícil é não poder caminhar pelas veredas verdejantes nestes tempos de Primavera, difícil é não poder sentir o odor a húmus, o adocicado perfume das árvores, das flores novas e das folhas, de ouvir a passarada numa cacofonia incessante. Embora possa caminhar perto de casa, que se situa na fronteira entre a cidade e a aldeia, o embrenhar-me na floresta, pelos caminhos (...)