Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Escrever para crianças

18.11.22, Olga Cardoso Pinto
Esta fotografia, para mim, traduz o que é escrever para crianças. Como é gratificante ouvir as suas opiniões sobre a estória e as ilustrações, olhá-las nos olhos e ver o brilho do encantamento que cada palavra e personagem desencadeia nas suas emoções. Emocionei-me, confesso, pois é isto que me preenche, que me faz querer muito contar-lhes estórias de encantar, com desenhos bonitos que as inspire à leitura e ao desenho. Grata, Emanuel, pelas tuas palavras e apreciações. Fot (...)

Apresentação de O Ministério das Criaturas Fantásticas

Biblioteca Municipal da Maia 12.11.22

14.11.22, Olga Cardoso Pinto
  A sala do Café Concerto, da Biblioteca Municipal da Maia, foi pequena para receber tantos convidados que não quiserem perder a apresentação de O Ministério das Criaturas Fantásticas, na maravilhosa tarde ensolarada deste sábado, dia 12 de novembro. Não consigo descrever a felicidade que senti ao ver tantos amigos, familiares, conhecidos (e até (...)

Convite

08.11.22, Olga Cardoso Pinto
Ficarei muito feliz e grata pela vossa presença, na apresentação do meu livro infantil O Ministério das Criaturas Fantásticas. Sábado dia 12, pelas 16:00h, na Biblioteca Municipal da Maia.  

O Ministério das Criaturas Fantásticas

Apresentação

03.11.22, Olga Cardoso Pinto
  O Ministério das Criaturas Fantásticas O mundo da fantasia está em risco de extinção. As crianças já não leem livros e os avós e os pais não lhes contam histórias que desafiem a sua imaginação. Os monstros e as criaturas que habitam neste mundo especial estão a desaparecer e é esta enorme preocupação pela sua sobrevivência que os leva a reunir no Ministério das Criaturas Fantásticas para encontrarem rápidas soluções, sob a chefia da Rainha das Fadas. Após (...)

Sussurros mágicos

21.10.22, Olga Cardoso Pinto
  ".... Sentia um amor muito grande pelo seu mundo, pelos familiares e amigos, mas também pelas crianças humanas. Não suportava a ideia de ver que iam perdendo o mundo da fantasia, da imaginação e que eles, seres fantásticos, iam desaparecer também. E como o amor é capaz de vencer tudo, ela deixou que esse amor crescesse no seu coração, germinasse como uma planta e se tornasse uma árvore, cujos frutos seriam as suas palavras sussurradas ao ouvido do menino."   Excerto de O Ministério das Criaturas Fantásticas (...)

Um rio feito livro

08.10.22, Olga Cardoso Pinto
Foi uma alegria imensa estes momentos de ouvir e apreciar, em conversa leve, melodiosa e colorida com Mia Couto e Danuta Wojciechowska - O Rio Infinito, na Livraria de Santiago, Óbidos, no Fólio 2022. Foi um voltar a África em lembranças e sentimentos, motivados por uma lenda sul-africana que se fez estória infantil pela criatividade talentosa de Mia e pelas maravilhosas ilustrações da Danuta. Foi bom ver a livraria cheia, de crianças e muita emoção. Tudo o que um livro pode (...)

Sobre escrever e ilustrar para a infância

29.09.22, Olga Cardoso Pinto
Um livro publicado não significa só o culminar de um sonho, o desfecho de um projeto. Publicar é a porta para se entrar noutra divisão, talvez noutro nível da construção que será a vida de um autor estreante nestas difíceis lides dos livros. Ter um livro infantil publicado é sem dúvida uma alegria imensa, pois é a concretização de um longo trabalho, de escrita, edição, ilustração; porém o outro maior desafio é faze-lo chegar às crianças, pelo menos esta é a minha (...)

Benedita, cheia de graça

27.09.22, Olga Cardoso Pinto
  No rebate das estações que marcam o nosso tempo de vida Vejo-te assim tão doce, tão feliz e crescida Pudesse eu parar o tempo, fazendo-o assim flutuar Ter-te em meus braços para sempre e o relógio abrandar Como não tenho dom para o fazer Pois sou uma mera brisa que passa Ficam as palavras bordadas neste tom de escrever Com todo o meu amor para ti, Benedita cheia de graça.