Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Desafio Uma Quadra por Dia

20.10.20, Olga Cardoso Pinto
A abelha mais querida desta blogosfera anda sempre muito ativa a desafiar aqui os colegas, agora são quadras! Ai Ana, essa cabeça anda sempre a pensar, onde vais tu desencantar estas ideias? Mas olha que eu adorei e aceitei o desafio, cá estou a participar. Tal como tu disseste: uma musa sussurrou-me ao ouvido... e eu aproveitei. Aqui está a minha quadra para o desafio Uma quadra por dia da Ana de Deus (...)

Escrita e ilustração

19.10.20, Olga Cardoso Pinto
Sinopse do romance Mãe d'Água, da minha autoria, escrito ao longo de sete anos. Um romance baseado em pesquisas e na realidade infelizmente cada vez mais evidente, e com uma boa dose de ficção. O Mundo como o conhecemos, acabou! Num tempo em que Água Potável está a desaparecer e as graves alterações climáticas trazem à Humanidade o perigo da sua própria extinção, há uma nova ordem com um Governo Mundial - as populações são monitorizadas, o paradigma da civilização é (...)

Ser Criança

07.10.20, Olga Cardoso Pinto
Ser Criança ou Canto a tempos felizes Não há coisa mais bonita do que uma feliz lembrança De recordar momentos belos, de estar contente, de ser criança Num afago efusivo, da brincadeira sem fim, de uma ilusão inocente Recordar com ternura quando fomos pequena gente Dessa inocência feliz, por vezes mesmo do choro sentido Pois desnubla-se em breve o céu, após parecer tudo perdido Ah, que saudades tenho eu destes tempos de ingenuidade De voltar a ser pequenina, de ser pura (...)

Adiós Quino!

01.10.20, Olga Cardoso Pinto
Na "cavaqueira" com a Mafalda...   A minha homenagem ao cartoonista que tornou em criança a consciência, a crítica e o humor ao nosso mundo. Na minha infância e quando adolescente, gostava de ler a Mafalda e de colorir as vinhetas que eram a preto e branco. Obrigada Quino “Boa noite mundo! Boa noite e até amanhã, mas fique de olho! Tem muita gente irresponsável acordada, viu?” Mafalda

Escrever é...

29.09.20, Olga Cardoso Pinto
Escrever é desprender-se do tempo, soltar amarras, criar estórias e tecer vidas É reinventar-se, ser controverso, imaginar mundos, ser ilusão É tocar outros, fazê-los sonhar, inspirar felicidade Escrever é realização, alegria imensa, uma paixão    

Bem-vindo Outono!

23.09.20, Olga Cardoso Pinto
Tu chegaste envolto em neblina e chuva miúda, bateste na vidraça e eu admirei-te. Desta janela vejo a sucessão das estações, como num giratempo que num ápice muda tudo. E tu vens engalanado de tons quentes que contrastam com as novidades que trazes. Em breve tudo ficará sereno, em repouso a aguardar... mas a tranquilidade também é boa, assim posso te desfrutar.  

O meu Mar

21.09.20, Olga Cardoso Pinto
Nunca o mar me pareceu tão meu... Nesse adeus breve, nessa viagem tão próxima De uma memória infantil, de recomeços e chegadas No embalar das ondas, do espraiar descontraído Do teu cantar... Do teu cheiro a Mar...   Foto:  Praia do Lacém Mar: Cabanas / Cacela Velha