Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Novos Horizontes

20.02.24, Olga Cardoso Pinto
    A meus pés encontram-se novos caminhos, muitas distâncias, ainda, para calcorrear a teu lado. Muitos horizontes se podem abrir se aceitarmos esta preciosa dádiva, esta paz de espírito, esta inspiração. Ao teu lado necessito de ver a calmaria dos dias, a colheita em nossas mãos de horas a construir um retiro, onde aceitaremos a bondade do cosmos, do tempo e da vida. Novos horizontes se revelam, desde a esperança e o sonho para a liberdade, basta abrirmos as asas ao vento e (...)

Saborear o momento

29.01.24, Olga Cardoso Pinto
    O bom tempo atrai-nos. Leva-nos a sair, a explorar, a perdermo-nos por aí, para olharmos as flores que despontam numa urgência em aproveitar o sol e a temperatura amena. Desafia-nos a calcorrear caminhos, sejam eles desvendados ou conhecidos, num vislumbre de uma epifania. Somos como os gatos que aproveitam para se espreguiçarem languidamente ao sol de primavera, deixando-se ficar adormecidos em adoráveis poses. Somos como as abelhas que, sentindo o odor deliciosamente (...)

Fotos do meu álbum

12.01.24, Olga Cardoso Pinto
    Caminho líquido, Onde deixo mergulhar a imaginação, de tempos idos, de uma recordação. De uma recordação de quem fui, de quem hoje sou. A inspiração nasce e flui numa braçada, de mergulho profundo até às profundezas da divagação. Neste texto corrido, divago em poesia, conto de memória esta emoção, esta alegria. Um momento singular de estar contigo, sem tempo nem lugar, apenas te desfrutar, te sentir, ser amigo. Levei comigo as almas de quem já voou, numa (...)

Natal ´23

22.12.23, Olga Cardoso Pinto
    Votos de Feliz Natal para todos que visitam este cantinho. Que seja um Natal com muita sáude, alegria, desfrutado em família, em boa companhia, cheio de sinceros sentimentos de paz e carinho. O meu abraço para todos vós e obrigada por mais um Natal partilhado convosco.    

Novamente Dezembro

04.12.23, Olga Cardoso Pinto
Dezembro! És o último dos meses, encerras o desfilar do tempo nas folhas do calendário. Nasceste envolto em neblina, frio, dias mendinhos e longas noites, no entanto, és cheio de festividades e celebrações. O solstício de inverno continua celebrado em ti pela natureza que se enovela para letargicamente viver em suspenso. Em ti nasceu o amor que me cativou, o filho segundo num desejo assoberbado e a fraternidade de uma alma semelhante à minha! Em ti faço balanços de um ano (...)

Fotos do meu álbum

06.10.23, Olga Cardoso Pinto
 Ruralidades O tempo poisou sobre os campos, as serras, as casas e as hortas, esqueceu-se de avançar encantado com a beleza rural de tanto verde e céu.                                                                                                                       

Quase aí...

22.09.23, Olga Cardoso Pinto
  Quase aí o Outono. Vem com pezinhos de lã, abençoado pela chuva e brisa ligeira. Suavemente pintalga as folhas que restolham pelas bermas do caminho. Quase aí o Outono, sereno, esperando o aconchego do lar, do livro que repousa junto ao chá fumegante, da manta que se esgueira para o canto do sofá. Quase aí o Outono, de dias mingados de luz e de sol. Rico em almofadas de nuvens, que se vertem no correr dos dias ventosos e frios... Cai a chuva lá fora, tamborilando na vidraça (...)