Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

No Inverno...

19.01.22, Olga Cardoso Pinto
Pisco-de-peito-ruivo: o trovador viajante do Inverno. Adorável ave! Singela no tamanho, mas de imensa beleza no porte e no canto. Anuncia dias frios pelos jardins, campos e cidade, trauteando a melodia que alegra quem o escuta. É o mensageiro de boas-novas. Tenta encontrá-lo, ele anda perto de ti.    

Pormenores

Flores ilustradas

17.01.22, Olga Cardoso Pinto
Pormenor de ilustração - cravos túnicos - lindas cores e constrastes numa flor magnífica. É comestível e ótima para as abelhas e borboletas, além de afastar insetos indesejáveis. A sua simbologia está associada ao deus etrusco Tages (deus da sabedoria) - daí também o nome cravo tagete. Esta flor é sinónimo de ligação à terra, ao bom cultivo, à renovação e fertilidade.    

Sente

14.01.22, Olga Cardoso Pinto
  SENTE Tudo é ilusão, mentira, engano. Dizes tu convictamente. Mas o espelho repete a nota e responde: mente, mente, mente… Tudo é farsa, logro, quimera. Falas eloquentemente sem restrição. Os teus olhos desenganam e respondem: não, não, não… O invólucro que vestes como capa que te cobre o sentir, Leva-te a viver uma vida que mata o senso no mentir. Desprende as amarras, livra-te desse invólucro que te tolhe o coração. Vive o sonho, a realidade, dá azos à imaginação. Olh (...)

Versos para a Benedita

07.01.22, Olga Cardoso Pinto
  Passos pequeninos Pé ante pé, lá vais vacilando Caminhas decidida sem nunca parar Agora que o passo te desafiando Leva-te a querer tudo explorar Nesses teus pequeninos pés Desejosa de tudo transpor Reside o segredo de quem és Voluntariosa, meu doce anjo de amor!    

Amor maternal

06.01.22, Olga Cardoso Pinto
    "A recente mãe mirava o seu pequeno varão, não poderia acolhê-lo, pois seria a sua morte! O amor maternal impedia-a de ficar com a criança, um despaupério para quem não sentiu, entre gemidos e dores atrozes que parecem devorar as entranhas, o broto germinado dentro de si. Chorou longamente, enquanto amamentava a pobre criança em vésperas de ficar órfã de mãe viva. Beijou-o vezes sem conta. Despiu-o e vagarosamente ungiu-o com azeite para o proteger contra os maus (...)

Feliz Citação

O 1º post de 2022

01.01.22, Olga Cardoso Pinto
“Butterflies are like women – we may look pretty and delicated, but baby, we can fly through a hurricane.” “As borboletas são como as mulheres - podemos parecer bonitas e delicadas, mas querida, podemos voar no meio de um furacão.” Betty White - atriz, comediante, apresentadora e escritora norte-americana. 17.01.1922 * 31.12.2021   Para ver a ilustração completa, clique aqui. (...)

A receita mais original de um doce de Natal

Os nossos Contos de Natal 2021

16.12.21, Olga Cardoso Pinto
Era uma vez na véspera de Natal… Pela cozinha estava tudo desarrumado. Uma ligeira poalha espalhara-se pelo ar, depositando-se languidamente sobre as bancadas, armários e fogão. O lava-loiça abarrotava de utensílios sujos. Taças, talheres e panos. Pela mesa, espalhadas como uma orquestra desafinada, jaziam umas tombadas outras direitas, as mais variadas formas as quais esquecera a sua existência. Um caos! Um horror…e bem junto à banca, encarrapitado no banco - ei-lo! O autor, (...)

Flores ilustradas

09.12.21, Olga Cardoso Pinto
Pormenor de uma composição. Ilustração de uma Peónia. Na linguagem das flores, a Peónia simboliza prosperidade, honra, vida feliz, boa sorte, transformação e renascimento dos relacionamentos. De uma beleza singular ela é usada para bouquets de noivas e de nascimento. Associada a muitas lendas, de acordo com a sua origem, asiáticas e também gregas, esta flor faz despertar o enlevo nos artistas e é muito usada em tatuagens. A minha Peónia simboliza a feminilidade, o (...)

Hoje é Natal! Nasceu um Livro!

Contos de Natal dos bloggers do Sapo

03.12.21, Olga Cardoso Pinto
É com um misto de sentimentos que hoje escrevo este post. Sinto muita emoção, orgulho e gratidão por fazer parte deste grupo de autores, que se aventurou nesta empreitada dos contos. Foi pela mão da Isabel que fui puxada para participar em 2020 no desafio dos Contos de Natal, nem imaginava eu no que isto ia dar! Depois o José da Xã (...)