Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Inspirações

30.09.22, Olga Cardoso Pinto
Eleva-se o espírito na procura de bem-estar. A serenidade dos dias encontra-se em breves momentos, na escuta de uma melodia, na leitura de um livro, na escrita de um soneto, no desenhar em filigrana pura os contornos do teu rosto. Evoco em mim momentos passados e transporto-me para outra realidade, talvez outras vidas em mundos paralelos que giram em tempos e contagens diferentes. Sou eu, mas flutuo em direção à luz, vêm a mim centelhas luminescentes que em meu peito se dissolvem. (...)

Sobre escrever e ilustrar para a infância

29.09.22, Olga Cardoso Pinto
Um livro publicado não significa só o culminar de um sonho, o desfecho de um projeto. Publicar é a porta para se entrar noutra divisão, talvez noutro nível da construção que será a vida de um autor estreante nestas difíceis lides dos livros. Ter um livro infantil publicado é sem dúvida uma alegria imensa, pois é a concretização de um longo trabalho, de escrita, edição, ilustração; porém o outro maior desafio é faze-lo chegar às crianças, pelo menos esta é a minha (...)

Benedita, cheia de graça

27.09.22, Olga Cardoso Pinto
  No rebate das estações que marcam o nosso tempo de vida Vejo-te assim tão doce, tão feliz e crescida Pudesse eu parar o tempo, fazendo-o assim flutuar Ter-te em meus braços para sempre e o relógio abrandar Como não tenho dom para o fazer Pois sou uma mera brisa que passa Ficam as palavras bordadas neste tom de escrever Com todo o meu amor para ti, Benedita cheia de graça.    

Sabedoria

19.09.22, Olga Cardoso Pinto
Sabedoria Desde que tudo me cansa, Comecei eu a viver. Comecei a viver sem esperança... E venha a morte quando Deus quiser. Dantes, ou muito ou pouco, Sempre esperara: Às vezes, tanto, que o meu sonho louco Voava das estrelas à mais rara; Outras, tão pouco, Que ninguém mais com tal se conformara. Hoje, é que nada espero. Para quê, esperar? Sei que já nada é meu senão se o não tiver; Se quero, é só enquanto apenas quero; Só de longe, e secreto, é que inda posso amar... E (...)

Um dia quando só formos vento...

17.09.22, Olga Cardoso Pinto
Um dia quando só formos vento, viajarmos à velocidade da luz e em partículas cintilarmos, voltaremos a encontrar-nos num lugar sem espaço e sem tempo, sem corpo nem dor; somente nós na essência dos sentimentos e do espírito imortal. Seremos o perfume e a cor das flores, o sol da manhã e a luz lunada de uma noite, seremos as vagas que se desfazem na praia, a neve que em cristais cai no mundo, a chuva límpida em graça do céu à terra. Seremos tudo e nada. Seremos sempre nós, o (...)

Feliz Citação

16.09.22, Olga Cardoso Pinto
"Observe com olhos brilhantes o mundo inteiro ao seu redor, porque os maiores segredos estão sempre escondidos nos lugares mais improváveis. Quem não acredita em magia nunca a encontrará."   Roald Dahl Roald Dahl - escritor britânico de obras infantis e para adultos, autor de “Charlie e a Fábrica de Chocolates”, “Matilda”; “Nunca cresças”, “Senhor Raposo” entre muitos outros. A magia de escrever um livro para crianças está na felicidade de as ver ler (...)