Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Particularidades

28.05.24, Olga Cardoso Pinto
6 Particularidades de uma rapariga citadina quando anda pelo campo: Caminhar por caminhos e veredas escondidos Fotografar tudo o que é verde Encantar-se com a beleza singela da ruralidade Parar ínúmeras vezes para contemplar Falar com a bicharada que vai encontrando Esquecer-se das horas   Já vos aconteceu?  

Desfiando desafios

22.05.24, Olga Cardoso Pinto
    Um livro, muitas estórias e uma capa. Este é o último livro do nosso querido amigo José da Xã a quem agradeço por, mais uma vez, ter confiado na minha criatividade para criar a roupagem envolvente dos seus contos maravilhosos. O título bem sugestivo - De(s)afiando Contos - traz-nos uma compilação de textos de excelente enredo, humor e humanidade em estórias rurais, quase tiradas a papel químico (...)

Fotos do meu álbum

20.05.24, Olga Cardoso Pinto
  Encontrei estas beldades no caminho. A beleza e a simplicidade a saudar-nos numa bela tarde de primavera. Prova que a natureza acolhe-nos e traz a felicidade e a gratidão por podermos desfrutá-la em todas as estações, mas na primavera é todo um hino à alegria em ramalhetes de flores e trinados melodiosos que nos enchem o coração. Quem precisa de arranjos florais, bem acomodados em celofane e longos laços quando, ali mesmo em pleno campo, a natureza nos oferece a visão da (...)

À Janela

13.05.24, Olga Cardoso Pinto
    Por trás daquela janela há algo que não se quer revelar, há segredos escondidos dos olhares. Bem no alto, a janela permite ver o exterior, mas o interior fica ocultado, nada transparece, apenas o ondular do tecido que permeia o vidro. De vez em quando, lá se abre para deixar entrar o ar e a luz sem ser coada pelo linho da cortina, ainda atento para ver se te miro...pobre de um jardineiro que da beleza cuida, porém, a mais bela flor recata-se e eu encantado estou. O jardim (...)

Navegar

09.05.24, Olga Cardoso Pinto
    Construí um barco que me levaria num caminho líquido, Deslumbrante, estável e seguro Ninguém me disse que a viagem seria calma, Pois o mar nem sempre é assim Embarquei crente que a maré me levaria num embalo, Porém a tormenta sempre espreita Sopravam ventos favoráveis e o sol refletia um desejo Viajava feliz e incauta no espelho das águas  Ribombou no céu a tormenta levando-me para longe Fiquei perdida em alto-mar, sem rumo nem guia E surgiste tu salvando-me da vaga, da (...)

Dia da Mãe

05.05.24, Olga Cardoso Pinto
💝 Feliz Dia da Mãe 💝 Para todas as mulheres que fizeram de si ninho e esteio Que são leme e bússola  Pontos cardeais e chão firme A Estrela da Manhã e o farol Que são o mundo e o infinito    🌸