Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Tons de Outono

Fotos do meu álbum

13.12.21, Olga Cardoso Pinto
O romantismo dos tons de Outono veste a Natureza para o seu tempo de letargia, em descansado repouso sob a frescura das manhãs, das tardes mindinhas e das geadas noturnas.  Como é bela a sua transição, como é magnífica esta pausa onde tudo parece descansar, em suspenso, preparando-se para resplandecer na Primavera.    

Celebrando

11.12.21, Olga Cardoso Pinto
  És o meu Arco Iris, o meu final de tempestade A minha luz da madrugada após a escuridão A minha fonte de água adoçada A minha alegria, a minha emoção És o desejo feito carne, doce mel de invólucro duro, temperamental És traço afinado, projeto vivo, pintura fresca, feito mural És canto timbrado no silêncio, a voz melodiosa de um recital És o sonho feito vida, a felicidade de uma prenda de Natal Meu Filho Arco Iris, sempre meus dias a colorir Estendes-te por mim como (...)

Flores ilustradas

09.12.21, Olga Cardoso Pinto
Pormenor de uma composição. Ilustração de uma Peónia. Na linguagem das flores, a Peónia simboliza prosperidade, honra, vida feliz, boa sorte, transformação e renascimento dos relacionamentos. De uma beleza singular ela é usada para bouquets de noivas e de nascimento. Associada a muitas lendas, de acordo com a sua origem, asiáticas e também gregas, esta flor faz despertar o enlevo nos artistas e é muito usada em tatuagens. A minha Peónia simboliza a feminilidade, o (...)

Fotos do meu álbum

Árvores frutíferas

07.12.21, Olga Cardoso Pinto
Um souto banhado pelo sol matinal As castanhas que nos deliciam por esta altura do ano, são o fruto de imensos soutos lindos como este. Pródigas árvores que nos dão tantas coisas boas. Esta fotografia foi tirada aquando da Caminhada Ambiental promovida pelo Município de Vila Verde, pela comemoração da semana da Floresta Autóctone, realizada a 27/11/2021.     Para ouvir, Ludovico Einaudi - Una Mattina, com Mercan Dede.      

Um cheirinho a Natal

Contos de Natal, o nosso livro

06.12.21, Olga Cardoso Pinto
  "O menino sentiu aquele corpo fofo e quente que se aninhava na concha das suas mãos emitindo um som agradável. Levantou uma das mãos e rebrilharam-lhe os olhos quando viu o pequeno pássaro, branco, alvo como a neve que cobria os caminhos em volta da casa. Maravilhado com o minúsculo ser que nas suas pequenas mãos se aconchegava, foi sentar-se à lareira com ela dormitando neste ninho feito de si. Assim ficou por momentos, enquanto a mãe ajudava a idosa a fazer a sua higiene. Qu (...)

Hoje é Natal! Nasceu um Livro!

Contos de Natal dos bloggers do Sapo

03.12.21, Olga Cardoso Pinto
É com um misto de sentimentos que hoje escrevo este post. Sinto muita emoção, orgulho e gratidão por fazer parte deste grupo de autores, que se aventurou nesta empreitada dos contos. Foi pela mão da Isabel que fui puxada para participar em 2020 no desafio dos Contos de Natal, nem imaginava eu no que isto ia dar! Depois o José da Xã (...)

Desafio Conto de Natal 2021

As bolachinhas

01.12.21, Olga Cardoso Pinto
Não, este conto de Natal não é um conto feliz, cheio de luzinhas e prendinhas. Este conto de Natal também não é sobre o Pai Natal, que ali deixou o trenó e foi algures. Este conto de Natal, retratado nesta fotografia tirada nos anos 80, é sobre a Mãe Natal. Sim sobre a companheira do Pai Natal, essa senhora que tão pouco se fala, de aparência redondinha, olhos risonhos e bochechas coradas, sempre de avental e de mãos nas ancas, mangas arregaçadas e cabelo branco preso num (...)

Simbolismos de Natal

01.12.21, Olga Cardoso Pinto
O azevinho está enfeitado pelas pequeninas pérolas vermelhas, vivas e luzidias. As pinhas colhidas recentemente, exalam o odor do frio, do bosque, da caruma fresca. As pequenas flores do heléboro, também chamadas de Rosas de Natal, salpicam de branco o singelo arranjo. Tudo se enfeita, se prepara para a festividade, para a celebração...só faltam as prendas! Pois, as prendas! Sinónimo de assombro após a Consoada, de surpresa, de alegria, o significado do que alguém representa (...)