Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Fotos do meu álbum

30.12.21, Olga Cardoso Pinto
Aqui há sonhos, há projetos, há vida. Há uma vista para o futuro, há sons da Natureza, perfumes singelos e gente genuína. O bulício do mundo fica lá fora, afastado, ausente; aqui há beleza, pureza e quietude.   A oliveira ancestral e as flores do dragoeiro emolduram a vista para a serra.   Foto: algures num recanto do Minho  

Poetizar a fotografia

28.12.21, Olga Cardoso Pinto
E a chuva Lava o tempo, lava a vida, lava a alma E a chuva Rega a rua, rega o mundo, com calma E a chuva Leva o peso, a tristeza, a dor E a chuva Em cada pinga, água fria, gotejo de amor E a chuva Lava a alma, com calma, a dor, gotejo de amor    

Feliz Natal!

Ser Natal de coração

24.12.21, Olga Cardoso Pinto
O Natal deveria ser um estado de alma constante, não ser só palavras e trocas de presentes, iluminações e refeições. Há muitos que não são Natal, há muitos que não têm Natal. Desejo um Feliz Natal (em especial com livros) a todos os meus familiares, a todos os amigos e amigas, amigos (as) bloggers, a quem me visita e lê.   Um beijinho especial para aqueles que são Natal de coração.  

Tons de Outono

Fotos do meu álbum

13.12.21, Olga Cardoso Pinto
O romantismo dos tons de Outono veste a Natureza para o seu tempo de letargia, em descansado repouso sob a frescura das manhãs, das tardes mindinhas e das geadas noturnas.  Como é bela a sua transição, como é magnífica esta pausa onde tudo parece descansar, em suspenso, preparando-se para resplandecer na Primavera.    

Fotos do meu álbum

Paleta de Outono

26.11.21, Olga Cardoso Pinto
O Outono veste toda a Natureza de uma belíssima paleta de cores, texturas e memórias. O nosso País tem locais belos onde nos podemos "perder", inspirar e reencontrar.   Fotos: Pitões das Júnias, Parque Nacional Peneda-Gerês, região de Barroso.  

Fotos do meu álbum

Terras de Bouro

16.11.21, Olga Cardoso Pinto
Como não ficar indiferente a uma paisagem que nos avassala, que nos tira o fôlego...abarcamos com os olhos do rosto e da alma toda a beleza que nos é oferecida, sem preço, depois cada um faz com ela o que quiser, uma memória, uma fotografia ou uma inspiração. Perdem-se os sentidos de urgência, do fazer, para a contemplar assim tão queda e volátil num sol de outono. As serras recortadas, e de aspeto etéreo com a leveza da neblina que as enfeitou pela madrugada. A erva fresca que (...)

Lugares Mágicos

02.11.21, Olga Cardoso Pinto
Há lugares mágicos, intemporais, onde o tempo poisou e esqueceu-se de prosseguir. Este lugar é um berço, aqui sinto que parte de mim nasceu, num vagido ancestral em língua celta em tempos que são de todos nós.   ORAÇÃO CELTA Que a estrada se abra à tua frente. Que o Sol brilhe morno e suave em tua face. Que a chuva caia de mansinho em teus campos. Que um suave acalanto te acompanhe, onde estiveres. Que as perdas do teu caminho sejam sempre encaradas como lições de vida. Que a (...)

Aguarela

29.10.21, Olga Cardoso Pinto
Esta aguarela retrata a paisagem de um dia de Outono, apreciada numa viagem de metro, que transpus também para a escrita. Enquanto pintava, sempre na mente a canção de Toquinho que ouvi há muitos anos, sabia de cor a letra, hoje só algumas estrofes, mas mesmo assim continuo a adorá-la. Dedico-a à minha querida Benedita. Oiçam e vejam a animação, partilhem com os mais pequeninos e (...)