Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Fotos do meu álbum

20.05.24, Olga Cardoso Pinto
  Encontrei estas beldades no caminho. A beleza e a simplicidade a saudar-nos numa bela tarde de primavera. Prova que a natureza acolhe-nos e traz a felicidade e a gratidão por podermos desfrutá-la em todas as estações, mas na primavera é todo um hino à alegria em ramalhetes de flores e trinados melodiosos que nos enchem o coração. Quem precisa de arranjos florais, bem acomodados em celofane e longos laços quando, ali mesmo em pleno campo, a natureza nos oferece a visão da (...)

Ser Sol

26.04.24, Olga Cardoso Pinto
Um sol Pode ser tudo Pode ser algo que ilumine Irradiando energia na nossa vida Pode ser o sol no céu azul O sol da meia-noite A lua iluminando as trevas Pode ser alguém no teu caminho Uma flor do teu jardim... Podes ser tu, posso ser eu...    

Vens passear comigo?

03.04.24, Olga Cardoso Pinto
    Venham comigo nesta viagem. Trago-vos um pouco do Minho, dos caminhos e viagens por este "mundo" encantado das serras, do verde e do céu sem fim. Liguem ao mesmo tempo o vídeo e a música, nesta bela faixa de Nina June - When We Fall e deixem-se "cair de amores" por estes lugares.       

Um caminho para muitos destinos

01.04.24, Olga Cardoso Pinto
  Neste caminho há muitos destinos à espera... Muito azul sem ser de mar, Muita água sem ser de navegar. Há uma imensidão de campo, De sonhos que quero tanto, De tempo dado sem contrapartida, Reaver aquela joia dada como perdida, De altas serras, de prados sem fim... E ter-te sempre junto de mim, De uma nova vida, de liberdade a inspirar, Olhar contigo o caminho a nos enlaçar.       Fotos: recantos do meu querido Minho   Para ouvir, enquanto lê: Nina June - Moon over the Sun (...)

Novos Horizontes

20.02.24, Olga Cardoso Pinto
    A meus pés encontram-se novos caminhos, muitas distâncias, ainda, para calcorrear a teu lado. Muitos horizontes se podem abrir se aceitarmos esta preciosa dádiva, esta paz de espírito, esta inspiração. Ao teu lado necessito de ver a calmaria dos dias, a colheita em nossas mãos de horas a construir um retiro, onde aceitaremos a bondade do cosmos, do tempo e da vida. Novos horizontes se revelam, desde a esperança e o sonho para a liberdade, basta abrirmos as asas ao vento e (...)

Saborear o momento

29.01.24, Olga Cardoso Pinto
    O bom tempo atrai-nos. Leva-nos a sair, a explorar, a perdermo-nos por aí, para olharmos as flores que despontam numa urgência em aproveitar o sol e a temperatura amena. Desafia-nos a calcorrear caminhos, sejam eles desvendados ou conhecidos, num vislumbre de uma epifania. Somos como os gatos que aproveitam para se espreguiçarem languidamente ao sol de primavera, deixando-se ficar adormecidos em adoráveis poses. Somos como as abelhas que, sentindo o odor deliciosamente (...)

Fotos do meu álbum

12.01.24, Olga Cardoso Pinto
    Caminho líquido, Onde deixo mergulhar a imaginação, de tempos idos, de uma recordação. De uma recordação de quem fui, de quem hoje sou. A inspiração nasce e flui numa braçada, de mergulho profundo até às profundezas da divagação. Neste texto corrido, divago em poesia, conto de memória esta emoção, esta alegria. Um momento singular de estar contigo, sem tempo nem lugar, apenas te desfrutar, te sentir, ser amigo. Levei comigo as almas de quem já voou, numa (...)

Recomeçar

Microconto

27.12.23, Olga Cardoso Pinto
    Subia a ladeira, cansado, sem fôlego, as pernas já não tinham a mesma força de outrora. O velho parou para recuperar energias. Mirou lá do alto o mundo, todo ele repleto de humanos e tão pouca humanidade. Viu a destruição, a fome e a guerra, a natureza devastada, a exploração desenfreada dos seus recursos, a biodiversidade alterada, as crianças subjugadas sem futuro...Baixou os braços, derrotado. No início, pensara que seria ele a fazer a diferença, como estava (...)

Natal ´23

22.12.23, Olga Cardoso Pinto
    Votos de Feliz Natal para todos que visitam este cantinho. Que seja um Natal com muita sáude, alegria, desfrutado em família, em boa companhia, cheio de sinceros sentimentos de paz e carinho. O meu abraço para todos vós e obrigada por mais um Natal partilhado convosco.    

O Presépio

Contos de Natal 2023

18.12.23, Olga Cardoso Pinto
  O Presépio   A cidade enfeitava-se de luzes e decorações natalícias. As montras das lojas exibiam os melhores enfeites, sugestões de presentes, cor e alegria. Doces e iguarias compunham o mostruário das mais finas pastelarias, oferecendo-se à avidez dos transeuntes. Os pequenos olhos engoliam tanta luz, cor, aromas e desejos de brincadeira. Agarrada à mão da colega, lá ia sendo arrastada para o teatro que se exibia ao fundo da rua, todos de mãozinhas dadas como um (...)