Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Ser Criança

07.10.20, Olga Cardoso Pinto
Ser Criança ou Canto a tempos felizes Não há coisa mais bonita do que uma feliz lembrança De recordar momentos belos, de estar contente, de ser criança Num afago efusivo, da brincadeira sem fim, de uma ilusão inocente Recordar com ternura quando fomos pequena gente Dessa inocência feliz, por vezes mesmo do choro sentido Pois desnubla-se em breve o céu, após parecer tudo perdido Ah, que saudades tenho eu destes tempos de ingenuidade De voltar a ser pequenina, de ser pura (...)

Escrever é...

29.09.20, Olga Cardoso Pinto
Escrever é desprender-se do tempo, soltar amarras, criar estórias e tecer vidas É reinventar-se, ser controverso, imaginar mundos, ser ilusão É tocar outros, fazê-los sonhar, inspirar felicidade Escrever é realização, alegria imensa, uma paixão    

Dia Mundial do Sonho

25.09.20, Olga Cardoso Pinto
Entre o sono e o sonho, Entre mim e o que em mim É o quem eu me suponho, Corre um rio sem fim. Passou por outras margens, Diversas mais além, Naquelas várias viagens Que todo o rio tem. Chegou onde hoje habito A casa que hoje sou. Passa, se eu me medito; Se desperto, passou. E quem me sinto e morre No que me liga a mim Dorme onde o rio corre — Esse rio sem fim.   Fernando Pessoa, obra édita -1933  

O meu Mar

21.09.20, Olga Cardoso Pinto
Nunca o mar me pareceu tão meu... Nesse adeus breve, nessa viagem tão próxima De uma memória infantil, de recomeços e chegadas No embalar das ondas, do espraiar descontraído Do teu cantar... Do teu cheiro a Mar...   Foto:  Praia do Lacém Mar: Cabanas / Cacela Velha  

Após a tempestade

06.08.20, Olga Cardoso Pinto
Aquele pôr-do-sol após a tempestade Trouxe calma e deu asas à vontade De ser mais do que um respirar Um sentir sem naufragar Abrir e contemplar da janela a liberdade Ao ver o pôr-do-sol após a tempestade   Imagem: pintura a aguarela e marcadores sobre papel, Olga Cardoso Pinto -1988

Inspiração

Skye - Clock to Stop

28.07.20, Olga Cardoso Pinto
E o relógio gira, roda, vira o tempo que não é nosso...   Skye - Clock To Stop  Album: Keeping Secrets It's all good it's alright Cut the strings to the kite Send it flying Who's to say What this means There's some truth In between Where we're lying Here's to happiness Caving in on us And the clock on the wall Says it's quarter past going too well As you go round again Half way to heaven You do a one-eighty for hell What goes up comes down again Falling stumbling crawling out of love Te (...)

Histórias Infantis ilustradas

O Caracol quer ver o Mar

23.07.20, Olga Cardoso Pinto
O Caracol quer ver o Mar Caracol, caracolinho No seu vagar vai andando Deslizando pelo caminho Sempre congeminando Fantasia e divaga Nesse seu lento caminhar Ansiando por ver a vaga Que se forma em alto mar Nunca viu nada do mundo A não ser a relva e chão Mas bem lá no fundo Vai acalentando a ilusão ... Excerto da história infantil «O Caracol quer ver o Mar» por Olga Cardoso Pinto