Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cor da Escrita

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Páginas onde a ilustração e o desenho mancham de cor as letras nascidas em prosa ou em verso!

Fotos do meu álbum

07.07.22, Olga Cardoso Pinto
Um rio contou-me um segredo sobre a vida, o mundo, sobre o amor infinito. Confidenciou-me palavras de espanto e graça. Banhei-me nele, confiante que não esqueceria o meu caminho. Encontrei-te por lá, num sorriso contagiante, numa vontade de construir. Da vida fizemos jangada e partimos rio fora ao sabor do vento e das aves...   Foto: Rio Cávado, Quinta Lago dos Cisnes - Amares Para ouvir em jeito de dedicatória The Cranberries "You & Me"    

Transforma-te em oiro

16.05.22, Olga Cardoso Pinto
Como as boas memórias podem transformar-se em pontes e levar-nos para lugares lindos, tempos bons, dias de criança, longos e de oiro. Dias ensolarados ou chuvosos, pouco importa, pois as memórias trazem vibrações positivas e ajudam a lembrar-nos quem fomos e no que nos transformamos diariamente. Com vontade e carinho, puxa pelo fino fio da lembrança e trá-lo para o agora, verás como te reconstróis num desafio em jeito de puzzle. Quem foste e quem és unem-se pela memória, pela (...)

Fotos do meu álbum

17.02.22, Olga Cardoso Pinto
Jardins do Palace Hotel do Bussaco, Coimbra. Um lugar lindo para se passear, fotografar e conhecer sem pressa, apreciando os jardins, ficar alojado no hotel que já foi palácio, localizado na bucólica mata assim como o Convento da Santa Cruz, a serra e os seus encantos vegetais e paisagísticos. O nosso país tem muito para desfrutar, rico em belezas naturais e em preciosidades arquitetónicas e históricas. Podem conhecer mais no site da Fundação Mata do Bussaco (...)

Fotos do meu álbum

30.12.21, Olga Cardoso Pinto
Aqui há sonhos, há projetos, há vida. Há uma vista para o futuro, há sons da Natureza, perfumes singelos e gente genuína. O bulício do mundo fica lá fora, afastado, ausente; aqui há beleza, pureza e quietude.   A oliveira ancestral e as flores do dragoeiro emolduram a vista para a serra.   Foto: algures num recanto do Minho  

Fotos do meu álbum

Paleta de Outono

26.11.21, Olga Cardoso Pinto
O Outono veste toda a Natureza de uma belíssima paleta de cores, texturas e memórias. O nosso País tem locais belos onde nos podemos "perder", inspirar e reencontrar.   Fotos: Pitões das Júnias, Parque Nacional Peneda-Gerês, região de Barroso.  

Fotos do meu álbum

Terras de Bouro

16.11.21, Olga Cardoso Pinto
Como não ficar indiferente a uma paisagem que nos avassala, que nos tira o fôlego...abarcamos com os olhos do rosto e da alma toda a beleza que nos é oferecida, sem preço, depois cada um faz com ela o que quiser, uma memória, uma fotografia ou uma inspiração. Perdem-se os sentidos de urgência, do fazer, para a contemplar assim tão queda e volátil num sol de outono. As serras recortadas, e de aspeto etéreo com a leveza da neblina que as enfeitou pela madrugada. A erva fresca que (...)

Lugares Mágicos

02.11.21, Olga Cardoso Pinto
Há lugares mágicos, intemporais, onde o tempo poisou e esqueceu-se de prosseguir. Este lugar é um berço, aqui sinto que parte de mim nasceu, num vagido ancestral em língua celta em tempos que são de todos nós.   ORAÇÃO CELTA Que a estrada se abra à tua frente. Que o Sol brilhe morno e suave em tua face. Que a chuva caia de mansinho em teus campos. Que um suave acalanto te acompanhe, onde estiveres. Que as perdas do teu caminho sejam sempre encaradas como lições de vida. Que a (...)

Caminhadas inspiradoras

Gerês: Trilho da Águia do Sarilhão

13.10.21, Olga Cardoso Pinto
O fim de semana foi por terras do Gerês, participando no 8º Festival de Caminhadas 2021 promovido pela Associação Viver Turismo do Gerês. Este trilho de 9km, foi uma descoberta fantástica de lugares recônditos e inesquecíveis para desanuviar corpo e mente, pela superação e convívio.   Grata pela oportunidade, pela companhia, pelas amizades criadas e um agradecimento especial aos guias, Pedro e Diana, pelo seu cuidado e carinho. Tal como a organização referiu foi mesmo "uma (...)

Pelo caminho

29.06.21, Olga Cardoso Pinto
Pelo caminho o asfalto recorta a paisagem quase intocável. A cantoria dos pássaros deixa entrever um mundo onde o Homem só por ali vai de passagem, mas o som que nos enche os sentidos é o zumbir replicado por milhares de abelhas que ali se alimentam das belas flores campestres, nascem assim sem a mão humana dominadora. Neste desterro da civilização imperam os bichos, a Natureza, ela está por aqui neste cume de cheiros, perfumes, cores e sons. O ruminar e o resfolegar dos (...)